terça-feira, setembro 30, 2008

Silas, absolvido! e a rodada começou ótima

É o STJD ficou com medinho do
nosso super-heroi e absolveu
o nosso comandante.
Super-Blue, permanece na ilha
e qualquer problema, os avaianos
já sabem, é só chamar:
Super-Blue fax coza, ativar!!

E a rodada?
Que delícia, bom demais os resultados,
terça-feira gorda!!

Empatamos, né minha filha!


Não contei antes mas conto agora,
sábado minha mãe estava ouvindo o
jogo do Avaí, saiu de casa pra ir
na missa com o placar de 2 x 1,
chegou em casa e ligou o rádio,
no momento o comentarista do jogo estava
dizendo: - e então, o que vocês me dizem sobre
os dois gols do Marquinhos e os dois gols do Emerson?
Minha mãe diz que colocou as mãos na cabeça e pensou:
- puts, o jogo foi empate! E desligou o rádio.
Explico: ela não conhece todos os nomes dos jogadores,
mas sabia que o Marquinhos era jogador nosso, então
deduziu que o tal de "Emerson" era do Bahia.

Me disse, depois, que só pensou
em mim e nos torcedores, coitados, naquela chuva
e pensou : - Tadinha da Kátia, tem que ir pra festa
de aniversário comigo depois desse empate e ainda vai
ter que aturar as gozações dos alvi-negros.
Quando cheguei em casa, encharcada, elameada e feliz,
ela não entendeu nada, nem eu quando a vi tão desolada.

Minha mãe: - oh, minha filha! que coisa né, empatou de novo!

Eu: - Mãeeeeeeeeeeeee , foi 4 x 1, ganhamooooooossssssssssssss !!!

Nos arrumamos, ao menos eu não tinha deixado a chuva molhar
os meus cabelos, e fomos festejar, elegantemente, como consta
na etiqueta para as moças.
Mas depois de uns goles não resistimos, ainda mais quando
chegou o querido Renato Sá e sem cerimônias, gritou quando nos
viu: - AVAÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊ !!!!!!
Que festa!

Na foto: Minha mãe, a aniversáriante(15 aninhos)Maria Alice e minha sobrinha Mariana
todas são avaianas e portanto, lindas!

Avaianos em festa na Ilha



Sábado depois de uma chuva de gols na ressacada, a noite foi de festa para os Avaianos.
Entre eles, encontrei na festiva Ilha,
o querido amigo e craque Renato Sá, festando com só ele sabe, os 4 em cima do Bahia,
e a família avaiana Amin, sempre muito simpática, aproveitei e dei um clique com
essa galera azul. Esperidão foi um grande amigo do meu pai, amigo de todas as horas, por isso tenho um carinho especial por ele.
obs:Acho que na foto do Renato Sá, ele já profetizou, subiu, tá no alto, acima de todos.

Copa do mundo no Brasil terá a cara dos Priscolenses

Leiam, abaixo, o post do Juca Kfouri em seu Blog,
sobre a Copa do Mundo do Brasil, depois me respondam:
Tem tudo a ver com os Priscolenses do Estreito ou não?
São todos brócolis do mesmo saco?
Se houver uma sede em Sta.Catarina, qual campinho é sujo o
bastante para ser aceito????


29/09/2008
Comitê do barulho
Ao oficializar o advogado Francisco Müssnich como assessor jurídico do Comitê Organizador da Copa-2014, Ricardo Teixeira, que presidirá o orgão, trouxe para dentro da cozinha o "caso Daniel Dantas".
Müssnich é, além de advogado de Dantas, namorado da irmã dele.
Dito isso, não há por que Vanderlei Luxemburgo temer deixar de suceder Dunga pelos problemas que poderia trazer à CBF.

Perto das de Dantas, suas trapalhadas são quase nada.
E ao mesmo tempo em que trouxe o veneno, Teixeira tratou do antídoto, ao nomear o "fazedor de imagem" Mário Rosa, ex-sócio de Duda Mendonça, como o encarregado das relações institucionais do orgão.
Percebeu como será divertido acompanhar a organização da Copa do Mundo no Brasil? Escrito por Juca Kfouri às 11h12

http://blogdojuca.blog.uol.com.br/

Enquanto isso, como diz o próprio Juca, vamos
tomar um chá de cadeira, esperando a queda do Ricardo Teixeira.

O Bom Rapaz vai ser julgado

O nosso comandante vai ser julgado hoje.
Julgado? É julgado, pelo expulsão no jogo contra
o Vila Nova, onde foi retirar o jogador Joelson da confusão.
STJD, não vai aprontar pra cima de nós, hein!
Nosso Super-Blue e seu fiel escudeiro,
o leão dourado, estão prontos para viajar até a
cidade do Rio de Janeiro e
com seu super-hiper calçado especial, ele chegará até
a cidade maravilhosa em um milionésimo de segundo
após o final do julgamento, e seu cinto será ativado
instantaneamente, pois já foi recarregado por
nosso manicultores do Ribeirão da Ilha, com milhões
de casquinhas de ostras para atingi-los mortalmente.
Nosso leão sobrará um vento "cocoroeste" que fará as
casquinhas atingirem a velocidade da luz, mortais extremamente mortais
quando atingem os humanos.
Portanto, façam um julgamento correto, pois
esse rapaz aí lembra muito uma música que tocava
na época da Jovem Guarda:
"Se amar demais, ser um bom rapaz foi o meu mal."
Não irritem nosso herói, as consequências serão destruidoras,
vocês não tem noção do perigo que é "atucanar" um manezinho.

segunda-feira, setembro 29, 2008

Tem "passarinho" na muda


Depois do show de bola na chuva,
de ver a massa azul, molhada e feliz,
a segunda-feira foi de tranquilidade.

Tem uma turma que anda na "muda",
parece tudo passarinho trocando as penas,
quietinho, quietinhos.

Duas "figuras" que viviam aparecendo
na sala onde trabalho, agora quando
me veêm, saem de ladinho, tipo assim: não te vi!

E eu? bem, eu tô só desfilando com a camisa
do glorioso Leão da Ilha, não precisa mais
nada né, istepôs !!


Apresentando o SUPER-BLUE



Hoje estou apresentando pra vocês
o Super-Blue, com seu fiel escudeiro, o Leão Dourado.
Nascido no sul da Ilha de Santa Catarina,
filho de manezinhos, seus poderes são infinitos,
o vento sul é seu aliado,
sua espada se transforma em esférica bola de couro,
quando Ele entra em campo
e seus pés tem domínio total sobre a pelota.

Com um calçado especial, feito com farinha de mandioca
quimicamente modificada por técnicos da nossa Universidade Federal,
não escorrega na grama molhada e se adaptam rapidamente a qualquer gramado;
quando venta muito o calçado recebe da NASA
por satélite, um chip de direcionamento, que faz o chute
do Super-Heroi ir diretamente na direção do gol adversário.

Sua roupa é protegida contra todos os tipos de "secação",
seus ouvidos são protegidos contra todos os tipos de "corneteiros"
e sua estrela amarela, emite minúsculas casquinhas de ostras do
Ribeirão da Ilha, que cegam todos os olhos "gordos".

Alimenta-se exclusivamente de frutos do mar e pirão d'agua,
detesta brócolis, por isso, quando sente o cheiro de um,
seu super-cinto emite raios solares ilhéus, que paralisa sua vítima.

Quem desejar conhecer todos os seus poderes,
e contar com sua super-proteção,
basta comparecer ao jogos do Avaí,
e ver com seus próprios olhos, esse Super-Herói
se transformar em 11 jogadores, pois a cada jogo
serão mostrados todos os poderes do SUPER-BLUE.

Para chamá-lo basta dizer:
"SUPER-BLUE FAX COZA, ATIVAR!"










Vesti Azul

Uma semana para todos nós virarmos
modelos na passarela, faremos nas ruas
de Floripa um desfile sem precedentes,
caminharemos lentamente, cabeça erguida
e passos longos, como manda as regras
das grandes griffs em seus desfiles internacionais.
Avaianas serão Giseles e os avaianos serão Santoros,
lindos, vestindo a roupa mais invejada
e tão bem desenhada desde de 1923.
Vamos todos para as ruas, vamos colorir de azul e branco a Ilha mais lindo do Mundo.
A roupa que vamos usar?


A camisa do Avaí !
"Vesti azul, minha sorte então mudou!"

(modelo da foto: o lindo zagueiro artilheiro: Emerson)

domingo, setembro 28, 2008

O GOL

Gol, pequena palavra da língua portuguesa,
a mais brasileira de todas;
Gol palavra que saí do fundo da alma,
como saudade e amor;
Gol extase sem adjetivo acompanhado,
mas que diz tudo em apenas três letras
e que pode durar muitos segundos ao
ser pronunciada, pronunciada não,
gritada, berrada porque a palavra gol nunca se pronuncia,
nem se anuncia antecipadamente,
se grita até perder o folego.
Gol, já vimos milhares, nos brasileiros apaixonados
por futebol, nós da pátria mãe do maior jogador
de todos os tempo;
nós sabemos tudo de gol, reconhecemos uma
pintura em campo, quando o jogador começa
a desenha-la e lhe damos sempre o mesmo
nome: GOOOOLLL!
Por isso o futebol é o mais humano dos esportes,
ele não diferencia um gol de barriga, de um gol
de bicicleta, ele é, e sempre será um Gol.
Gol, como esse desse sábado,
onde a bola molhada se apaixona pelo gramado
encharcado e para sobre ele e se banha demoradamente,
mas eis que surge o craque, um ciumento craque e
falando com os pés diz para a fofinha redonda:
tu és minha, tu és minha paixão.
E num chute carinhoso, doce como beijo na chuva, ele a faz
voar como um anjo para o fundo das redes.
A bola? A bola sorri e pensa:
ainda bem que ele me notou ali parada,
esperando por ele de banho tomado, e
agradece ao goleiro que a busca em baixo do gol,
para assim ser recolocada no centro do gramado
e reencontrar logo, bem rápido, os pés do amado por ela escolhido,
Marquinhos Santos.

Time Eterno

Ontem saí da Ressacada molhada,
ensopada, elameada e feliz!
Ver Jeff Silva na ala, irritando os baianos;
comemorar dois gols do incrível zagueiro artilheiro Emerson;
sentir na pele a garra e a raça de todos os nosso guerreiros,
dos nossos rapazes azuis, dos nossos Airton Sennas, invencíveis
na chuva e além de tudo isso, ser presentiada com um golaço
do Marquinhos , que usando a água como se fosse
sua amiga íntima, fazendo-a abraçar a bola em sua poça e
esperar por ele, por seu chute por cobertura, e feliz, ela a bola,
parar dentro do gol e confesso, de onde eu estava, eu vi a bola sorrir.
Quem de nós ainda dúvida, qual descrente irracional não confia
nesse time mágico ?
Oh, descrentes desapaixonados!
Oh, viúvas envelhecidas sem memória!
Esse que tem se apresentado na Ressacada,
é o Avai de sempre, o time da raça,
o Leão da Ilha, o time que já nasceu campeão.
E é fácil, tem sido fácil, muito fácil vislumbrar
isso, basta assitir aos jogos desse Time,
basta ver esse homens dentro do campo,
sua postura, sua raça, e sua garra, formam
um elo sem começo e sem fim,
porque times assim, não morrem nunca,
estarão pra sempre na história do Clube,
são eterno. E o que é a eternidade?
É o que não tem começo e nunca terá fim!
Nosso Time é assim, alguém ainda duvida?

Obs. Ontem fui vestindo minha camisa nova,
do Torcedor Eterno e assisti o jogo de
um Time Eterno.

sábado, setembro 27, 2008

Indo para o sul da ilha

A chuva continua, dormi e acordei com
ela batendo na minha janela,
liguei o rádio e ouço que no sul
da ilha tem até um solzinho,
esse Avaí faz coisa mesmo.
Bem, como o clima não me impedirá
de ir ao jogo, começo a viver a
expectativa de ver o nosso time
em campo, de começar a torcer,
empurrar nossos guerreiros pra
cima dos adversários.
Já sei dos resultado de ontem,
mas como o que importar e vencermos,
não me preocupei em ficar ouvindo ontem
os jogos dos nossos concorrentes diretos,
não ouvi porque o Avai depende só dele,
que delícia!!!
Por isso, essa secação toda que vem
lá dos lados do estreito,
secam, secam e secam,
aí a Ilha molha, molha e molha!
Daqui a pouco estou indo para
o sul, camisa nova do Torcedor
Eterno, que comprei para assim
colocar o nome do meu pai na placa,
junto com o meu, e participar
um pouquinho da gloriosa
história do nosso Avaí Futebol Clube.
Li a história dessa camisa,
poxa vida!! que timaço hein!
Tetra-campeão estadual,
morram de inveja brocolenses!!!!

A Chuva

Mas uma madrugada chuvosa, antes do nosso jogo,
já perdi a conta de quantas vezes a chuva
veio na vespera e nos dias dos nossos jogos.
"Hoje eu vou fazer uma prece pra Deus nosso Senhor,
pra chuva parar de molhar o meu divino amor,
que é muito lindo, é mais que o infinito,
é puro e belo, inocente como a flor"
Mas penso melhor e me pergunto:
Será que ela tem que parar mesmo?
Ela, a chuva, tem sido nossa aliada,
nosso décimo terceiro jogador,
quantos jogos nós já vencemos na chuva,
basta citar a incrível virada de jogo contra o Fortaleza,
na lama, na raça, na grama molhada da Resssacada.
Só não pode e não deve ser motivo, para faltar
ao jogo o nosso décimo segundo jogador, a nossa
incrível torcida avaiana,
a molhada, a ensopada, a "encarangada" torcida azul.
Avaianos, meus irmãos molhados, minhas irmãs ensopadas,
o jogo é em nossos domínios, em nossa casa,
façamos todos, que o nosso calor humano,
que a nossa crença nos guerreiros em campo,
seja mais forte que qualquer clima,
se continuar chovendo vamos nos molhar,
se parar de chover, vamos "fazer chover"
na ressacada!

sexta-feira, setembro 26, 2008

Ao Ar Livre

Amanhã será o dia de demonstrar nossa lealdade
para o nosso Amor,
esse Amor que une todos nós numa só entidade,
com um só objetivo;
esse Amor maior, que não se entrega nunca,
que se ergue em fileiras na luta de cada ano;
esse Amor que irmana os desiguais,
que conclama do maior ao menor de nós,
na graça santa que paira sobre um estádio de futebol.
Amanhã faremos a Terra mais azul,
a partir daqui, dessa nossa Ilha de um time só.
Amanhã, participaremos desse
"Reino da lealdade humana exercida ao ar livre." (Antonio Gramsci)

quinta-feira, setembro 25, 2008

Nossa torcida


Eu tenho pensado muito sobre a nossa torcida,
nos que eu conheço e naqueles que ainda não conheço,
penso na torcida como um todo,
uma entidade viva, composta por todas as cores
de pele, cabelos e olhos mas todos com o mesmo
coração azul, todos humanos.

Quantas almas conheci num jogo de futebol,
numa conversa de bar, em um taxi, no onibus,
no trabalho e nas ruas da Ilha, todos por causa
da paixão pelo Avaí.

As almas que ainda não conheço, mas que já
vi chorando, sorrindo, gritando, xingando,
as vi por causa de um jogo de futebol, num jogo
do Avaí;

sendo assim, amo nosso torcida como amo um amigo fiel,
amo nosso torcida porque sei, sei no meu ser, das suas
aflições, das suas dores e alegrias, da sua esperança,
da sua força e raça na chuva, no vento e no sol escaldante.
Quando tremem, tremo junto;
quando choram, choro junto;
quando sofrem, sofro junto;
quando se alegram, me alegro junto,
quando suam, transpiro junto;
quando se calam, emudeço
quando xingam, xingo junto;
e quando morre um de nós,
nascem muitos!

Penso sempre na nossa torcida,
nos que conheço, nos que não conheço,
nos que já se foram, nos que estão vindo
e nos que virão.

Nossa torcida é singular e incomparável,
porque se agiganta não como um Golias,
mas como um Davi!

Camisa Torcedor Eterno


Avaianos, lançamento da camisa personalizada

do Avaí, Torcedor Eterno, são 275 camisas, que podem ser
reservadas pelo fone 32061215, já liguei, já reservei,
já me apaixonei e sábado vou buscar a minha e tem mais,
quem adquirir terá seu nome colocado no hall de conquistas
na Ressacada, que coza max lindaxx!!!

Credo esse nosso time está dando um banho

de marketing, coisa de primeiro mundo,

marca forte e transparente é assim, vende como água,

por isso fui rápida no gatilho e disquei 32061215.


Ola, vamos detonar!




Eu e a Aninha http://aninhagoulart.blogspot.com/
já estamos na Ola, vá lá e faça seu avatar.
www.nestle.com.br/torceporvoce/ola

Convocação




Atenção crianças, jovens, homens e mulheres de todas as
idades, o comandante Silas convoca toda a nação
avaiana, para sábado se apresentarem na ressacada
e com as "armas" da alegria, do grito da torcida,
e da força que vem das arquibancadas,
lutarem junto com o Avaí na próxima batalha
no sul da Ilha, quem não for será considerado desertor(a).
Os convocados deverão se apresentar até as 16 horas
de sábado no Regimento do sul da ilha, vestindo
as cores azul e branca e preparados fisicamente
para lutarem por noventa minutos.

G4

Com a vitória do Corinthians agora a pouco,
a nossa permanência do G4 está confirmada
e sábado, a Ressacada vai ser pequena
porque nossa torcida estará presente.
Por merecimento, voltamos a depender
somente de nós mesmo para permanecermos
nas primeiras posições dessa equilibrada
série B, onde estamos a muitas rodadas
pelo bom futebol que estamos jogando.
Sendo assim, vou dormir tranquila porque
minha mãe, que além de ser uma avaiana de nascença,
vai poder continuar torcendo pelo Corinthians
por seu grande amor ao meu pai.
Tudo está no seu lugar, graças a Deus!

quarta-feira, setembro 24, 2008

Recado da mamãe

Já postei aqui anteriormente,
que meu pai era um torcedor apaixonado
do Corinthians, era seu time do coração,
pois bem, hoje fui almoçar na casa da minha
mãe, e ela me disse:
- se o Corinthians perder hoje para o Bragantino,
nunca mais torço pelo Corinthians!
Bom, o recado está dado.

O que você responderia, parte II

Então ela me pergunta onde anda,
Bruno, Jeff Silva,Fabrício e Abuda?
Puts, confesso que o Bruno e o Fabrício eu não sei, estão machucados?
o Jeff é banco e o Abuda nesse último jogo, voltando
de lesão entrou no segundo tempo contra o América,
era banco também.
Vocês que com certeza, sabem mais de futebol do que eu,
me ajudem a responder essa perguntas,
é só deixar nos comentários,
porque a Chaee lê o meu blog
e eu não quero perder essa nova torcedora
que arregimentei para as nossas cores.
Socorro !!!!!!

O que você responderia??????

Minha querida amiga Chaee,
me pergunta:
- quem é esse monte de gente esquisita
que está entrando em campo agora e que
a gente nem conhece?
Pergunto pra vocês, o que eu posso responder?
Dei apenas uma risada.
Mas as pessoas esquisitas a qual ela se referia
eram Joelson, Arlindo Maracanã, Fabio Fidelis e Juliano.
Explico, a Chaeene é uma nova torcedora, incoporou-se a
nação azul apenas esse ano, não acompanhava futebol,
então, conhece somente o Avaí do primeiro turno,
os que jogavam até então, por isso a pergunta.
Claro que isso me faz lembrar anos anteriores
e não gosto do que lembro, porque excetuando o Arlindo,
os demais, nos sabemos, quem são!

terça-feira, setembro 23, 2008

0 x 0 sem inspiração.

Sou sabedora de que um empate fora
de casa é um bom resultado,
mas confesso que não gostei do jogo.
Primeiro nosso meio de campo foi sem inspiração,
sem brilho, não criou;
segundo, continuamos sem jogada de linha de fundo;
terceiro, a consequencia disso, nossos atacantes
não recebem bolas trabalhadas;
quarto, não sei porque o Joelson ainda joga no nosso time,
perdemos uma substituição, quando ele entrou;
quinto, quando estavamos com um homem a mais
deveria ter entrado o Odair, como o Silas
não mexeu, acabamos tendo um expulso também.
Não gostei do jogo, foi ruim e o Avaí
se jogasse o que vinha jogando no primeiro turno,
teria goleado o fraco time do Ceará.
Precisamos das alas funcionando e isso ainda não
foi feito, estamos muito previsíveis.
Sábado contra o Bahia, por favor, sem Arlindo Maracanã,
sem Joelson e sem Juliano.

Vale tudo turma



Cada um com a sua fé,
mas todos pedindo pela mesma coisa:
Vitória do Leão!!!

XÔ, Go catch little coconuts!!!


A turma do sacolão e a midía
Rural, estão numa secação sem precedentes,
gente que loucura, andei dando uma olhada
nos blogs e ouvido alguns debates,
meu Deus!

Os caras estão questionando o trabalho do Silas,
impressionante o número de viúvas e de
principes chorões na imprensa falada e escrita.
Xô, vai de reto!


Acabou de passar aqui na minha sala,
uma menina vendendo alho,
comprei né!
Contra mal olhado vale tudo turma!
(Chorão esverdeado:"Go catch little coconuts!" ) - tradução: vai catar coquinho!

Onde o azul é mais azul


Primavera chegou!
Estação da mais bela luminosidade,
onde o azul é límpido e claro,
estação azul por natureza,
cheirosa e florida,
e assim estará nossa ilha nos próximos meses,
e todos que nela moram.

Hoje, no primeiro dia dessa estação,
já me pus de azul, como manda o figurino,

para compactuar com a natureza nova.

Novo jogo, novo clima, esperança renovada.
Então tá, tudo certo!
Azul de sul a norte,
impossível não acreditar,
porque agora, o azul é mais azul!

Primavera para todos nós,
é o meu desejo.

segunda-feira, setembro 22, 2008

Madeiiiraaaa !!!!!


No final do campeonato vamos gritar

de peito aberto e

vamos denunciar o crime ecológico no continente,

derrubar árvore é contra a lei,
até mesmo a galera do 'Paraiso',
esses não tem perdão, vão ser 100 anos de gozação.
Mas dessa vez a maça não vai ser a culpada,
quem mandou o "Adão" fazer a figueira dar brocoli?
o Homem lá de cima não gostou!

Madeiiraaa!!!!

Os alas

Depois do cruzeiro, do arco-iris e do
sacolão de domingo, a segunda está aí,
cheia de expectativas para o nosso jogo de
amanhã, o nosso comandante já levou
na pagagem mais experiência depois
do jogo de sexta e entre
seus guerreiros, relacionou Zé Rodolfo
e Jeff Silva, corretíssimo, nossas alas
estavam sem força, desguarnecendo
nosso flanco, então vamos mesmo pra cima
do Ceára amanhã, com o time certo,
e a recuperação do Abuda, timaço!
Esse time sim, está jogando bem,
mas para a cronica local, quem deu show de
bola no final de semana foram os esverdeados
sacoleiros, afinal, tomar quatro não significou
nada, tá tudo bem,
a sacola é grande, tem espaço pra mais,
né istepôs!

domingo, setembro 21, 2008

Na ilha maricultura, no estreito sacolão


Havia dito num post anterior que o
o estreito estava pronto pra ter sua
plantação de brocolis, afinal aqui
na ilha nos temos a nossa maricultura
e gramado que não é utilizado para jogar futebol
se não virar plantação, os sem terra invadem.

Pois os caras ainda nem fizeram a plantação
mas já tem um novo sacolão no brasileiro.
Perder só de dois? Claro que não!

O negócio do sacolão é tomar mesmo de quatro ou mais.

E não é que os "especialistas" da CBN Rural,
aqueles caras que entendem tudo de brocoli, café e
sacolão, como previu o Blog dos Corneteiros,
estão elogiando o time, chegaram a relacionar o
Asprilla como um dos melhores em campos,
isso porque a zaga só tomou 4 golzinhos,
mas afinal de contas, o que são somente 4 golzinhos?
Não são nada, só um detalhe a mais do jogo.

Adorei tudo, inclusive tenho uma sugestão
para o nome da torcida feminina que
reestreio hoje no estreito,
que tal se chamar As sacoleiras???
Com o seguinte slogan : levem as suas sacolas, não retornaram vazias.

Cruzeiro e arco-iris


Mas a nossa linda ilha se superou,

eu pedi pra ela se vestir de azul

e nos deixar ver ao entardecer o

Cruzeiro do sul, ela foi além...

nos deu um lindo arco-iris no fim da tarde

com direito a chuva de gols numa pelada

fantástica no continente.

Ilha, ilha, que roupa tu vestiu

no final da tarde, encantando

nossos olhos e nossos corações

azuis, como tu!


E não é que estou ouvindo vozes

lá fora, cantarolando um hino

lindo, devem ser os amantes dessa

mulher incrívelmente colorida

nessa tarde de domingo.

Preciso dizer qual é o hino?

Trocando de roupa


A chuva parou na manhã de domingo,

a ilha está trocando a roupa,

está se enfeitando um pouco mais, afinal

sexta-feira já é distante e está completamente assimilada.

Vejo no céu raios de sol e também algumas nuvens,

acho que a linda moça ainda não sabe bem o

que vestir,

mas estou acreditando que até o final da tarde,

a ilha e seu céu, irão nos presentiar com a linda

luz azul do Cruzeiro do sul,

e cantarão para nós:

"Vesti azul, minha sorte então mudou!"

Cruzeiro do sul


Madrugada de domingo chuvosa,
a ilha está em silêncio desde sexta a noite,
impossivel não sentir o quanto é avaiana
essa terrinha linda.

Fácil perceber como ela incorpora o nosso astral,
o quanto é solidária conosco,
com o nosso time, com as nossas cores.
Se existe uma ilha que escolheu um time para
torcer, essa ilha é a de Santa Catarina.

Tenho um amigo paulista que me chama
de "Catiarina avaiana", eu adoro, acho um apelido carinhoso
e que tem tudo a ver comigo.
Gosto de ser catarina e amo ser avaiana,
confesso que as vezes quando na ressacada cantamos o
nosso lindo hino, cometo um deslize consciente e canto:
"Na ilha formosa, cheia de graça o time da Kátia"

Já que confessei, aproveito e peço desculpas a Fernando Bastos,
esse homem encantador que soube transformar em letras
nossa grande paixão e que eu, molecamente, deturpo num
ímpeto de narcisismo e amor.

Mas voltando ao clima de hoje,
a Ilha está com o céu nublado,
será que ainda veremos hoje o Cruzeiro do sul?
Ao menos no continente ele poderia brilhar,
daqui a gente conseguiria visualizar a beleza
graciosa de sua luz e todos cantariamos:
"Na ilha formosa, cheia de graça, o time da Kátia"



sábado, setembro 20, 2008

Animal ferido!


"Mas que cara de enterro é essa?
O amigo rosna: - Estou decepcionado com o escrete!
Caio das nuvens, o que, segundo Machado de Assis, é melhor
do que cair de um terceiro andar.
Instantaneamente vi tudo: - o meu amigo era ali,
sem saber, um símbolo pessoal e humano da torcida,
símbolo exato e definitivo...
Vejam vocês, o adversário visitante,
nos parecia de vira-latas e nós torcedores
fingimos ontem ignorar a real capacidade,
a indiscutível tática correta do adversário.
Houve um empate, que teve, para nós,
o gosto de uma semi-derrota.
O torcedor acha que o adversário não presta.
Se empata, quem não presta somos nós.
Durma-se com um barrulho desses." (Nelson Rodrigues)

Mas diferente foi nossa insônia,
não foi um "durma-se com um barulho desses",
foi uma insônia silenciosa,
silêncio que se instalou ao final do jogo
na ressacada, sem uivos, sem urros,
criou-se ali, naquele empate, um silêncio
jamais ouvido, algo de bestial,
de pré-histórico, antidiluviano.

Um silêncio dos que estão em batalha
e vislumbram suas perdas, sangue do seu sangue sendo derramado
no campo e nas arquibancadas,
som de guerreiros semi-abatidos, de quem conhece
o sofrimento da estratégia errada.

Dormimos em silêncio profundo,
descansamos, agora recoloquemos
as armas em nossas mãos novamente,
o comandante continua a frente dos comandados
e tem homens suficientes para vencer a guerra.

Levanta homem avaiano, beije sua amada e
com a arma em punho, parta com o coração
dos amantes satisfeitos para uma nova luta,
em silêncio, faremos um ataque surpresa,
desses que lavam a alma, sem som, sem trombetas,
com a dor que eleva a mente e cicatriza as feridas.

Pra cima deles Leão, animal ferido!
Cuidado agressor!

É só pedir nosso colo


Como mulher, quero deixar um recado
para todos os homens avaianos,
os que estão em campo e os que estão fora dele,
os torcedores avaianos, nosso companheiros,
nossa vozes graves que empurram o time:
Hoje sábado, por entenderem muito de futebol, vocês estão preocupados e chateados.
Calma, muita calma e serenidade,
vocês serão gozados, intimidados e sacaneados,
mas saibam, só até o próximo jogo,
porque um bom time não joga duas partidas mal.

E vocês, homens avaianos, tem ao seu lado
nós, mulheres avaianas que amam todos vocês e que
saberemos beijar a face de cada um, transformando
essa "ruga" de preocupação, em beleza madura
de um amor eterno.
Calma, pedir colo não é feio, é lindo!
Calma, deixe com a gente, nós aqui na Ilhas
somos todas bruxas, bruxas do Cascaes e
já estamos mexendo nossa poção de sorte
para o próximo jogo, até lá, fiquem em
nossos colos e esperem acalantados pelo nosso cheiro.
Beijos azuis em todos!

Intuição feminina

Não venceriamos todas em casa,
disso eu sabia,
só não sabia que seria nessa sexta contra o América,
mas quando me sentei para assistir ao jogo,
tive aquela intuição feminina
que me disse, cuidado, muito cuidado!
Achamos um gol, literalmente achamos um gol,
porque não jogavamos bem, fomos um time previsível
e sem inspiração e além disso, extremamente bem marcados,
porque estava fácil nos marcar,
nossas alas não existiam e o América veio sabendo disso.
Mas achamos um gol e aí quando achei que minha
intuição havia falhado, que ganhariamos o jogo,
eis que sem sentir a mesma intuição o homem Silas errou!
Errou como todos nos erramos, humanos que somos.
Mexeu mal, muito mal.
Oras bolas! quem vinha jogando quando o Valber estava machucado?
Odair!
Quem vinha jogando quando, em casa, jogavamos para ganhar?
Jeff Silva!
Sendo assim, permitimos um empate, que podem apostar, não foi de todo ruim,
num jogo em que achamos um gol de fora da área, porque não conseguiamos criar
nada, insistindo com jogadas pelo meio, muito bem marcado e as alas?
É isso aí, não iriamos ganhar todas em casa!
Achamos um empate, empatamos com nós mesmos!
Fica a lição, fica a certeza de que temos sim um time,
um bom time, basta continuar tendo coerencia e
sorte!
Fica para próxima, sem Juliano e sem Maracanã, por favor!

sexta-feira, setembro 19, 2008

Juca, esse conhece!


Exatamente a um ano, o comentarista Juca Kfouri esteve aqui na UFSC proferindo
uma palestra para o Curso de Jornalismo, na época tive a oportunidade de entregar
uma camisa do Avaí para ele, o qual prontamente me confessou sua grande simpatia pelo Avaí, os esverdeados que estavam ao lado, invejosos e inconformados perguntaram:
- e o Figueirense?
Imediatamente ele respondeu:
- Figueirense? não conheço!


Vejam só o que este comentarista, o mais conceituado do país,
disse em seu programa diário na CBN,
na noite de ontem:

CBN ESPORTE CLUBE
"Avaí é a grande sensação do Campeonato"
"Tem dois meias que jogam em qualquer time do Brasil, seja na série A ou na Série B"
"Paulo Silas Pereira tem qualidade para treinar o São Paulo"
"A Equipe deles é um grupo versátil, o Avaí parece alguns jogadores do São Paulo que não tem vaga fixa"
Palavras de Juca Kfouri ontem à noite no CBN ESPORTE CLUBE

(fonte: blog Sou Corneteiro)

Sul Da Ilha


Com a luta em nossos domínios,
sul da ilha se colorindo de azul,
hoje precisamos nos multiplicar,
cada um será dois,
cada dois serão quatro,
porque o campo é nosso,
o time é nosso,
e o nosso time vestiu a alma guerreira,
cada jogo é disputado como se fosse o último
e cada recomeço tem novo folego,

desejo renovado, na busca por seu ideal.

O jogo de hoje é uma final,
como serão todos daqui pra frente,
então paciência e garra serão os ingredientes para as vitórias,
no campo cada disputa de bola, cada chute
e cabeçadas e todas as ferramentas que compõem o espetáculo,
exigirão bravura e força:
- sai fora que lá vai areia!
Assim, deverão estar nosso guerreiros na disputa.

A Felicidade é Azul


Agenda para essa Sexta-feira.
Vou começar pelo final da tarde,
porque antes cada um faz o que pode e o que deve.
Final da Tarde, encontrar os amigos na Toca do Leão,
tomar uma cervejinha (umazinha só, xi!mentirinha santa);
jogar conversa fora falando de futebol e futebol nessa ilha tem sido sinônimo de Avaí,
fofocar sobre as investigações que o Elite Azul e Branca vem fazendo,
sobre os "santinhos" da impressa esportiva de Floripa,


entrar na Ressacada, ver o mar azul nas arquibancadas,
cantar, torcer, esperniar, xingar, berrar, se assustar,
se encantar, se apaixonar mais uma vez, e abrir a garganta
e o coração para gritar gol do leão.

Isso não tem preço mesmo,
porque a felicidade não se busca,
prestem atenção, é ela que nos acha
e sempre nos encontra nas coisas simples,
num papo com amigos, numa roda de cervejinha,
num jogo de futebol, do Avaí claro, porque
com certeza a felicidade é azul.

Quem vai faltar???
Ela estará lá e vai nos achar!


quinta-feira, setembro 18, 2008

Lendas


Conta a lenda que dormia
um time desencantado,
o qual despertaria um vento sul que sobraria
trazendo um foguete desgovernado.
Deitado na grama, o time espera
e orna-lhes a fronte esquecida,
uma grinalda de brocolís.
Longe o foguete safado,
rompe o caminho fadado,
ele deles ignorado e eles para o foguete são ninguém,
mas cada um cumpre o seu destino.
Ainda tontos do que houvera,
as cabeças tontas pela pólvora sulina,
eis que o time desperta e vê que eles mesmos eram,
o foguete que explodia

Sorrindo, vamos continuar sorrindo!


Queridos avaianos,
já sabemos que tentarão tumultuar
nossa boa fase;
já sabemos reconhecer a cara dos inimigos;
já sabemos que café com brocolis faz mal;
já sabemos que tem gente surtando lá para os lados dos esverdeados;
já sabemos que o blog Elite Azul e Branca vai investigar os "santinhos".
Sendo assim, eu pergunto:
Temos algum motivo para não continuarmos sorrindo?
Sexta a noite vai ser azul,
a alegria será no sul da ilha,
o time é o nosso e vem jogando muito bem.
Isso precisa ser dito: o time está jogando bem!

As viúvas, os surtados, os fofoqueiros e os esverdeados do estreito,
claro, estarão mas perto ainda do manicomio e
nós... acreditando na raça e na técnica do nosso
Avaí Futebol Clube.

quarta-feira, setembro 17, 2008

Elite Azul e Branca lança o Blog Investigativo


Mas por que será que a impressa da capital
está fazendo tantas denúncias de jogadores nas
noites de Floripa?
Credo, o nosso time faz uma campanha ótima,
os do lado de lá, estão com a corda no pescoço,
e a impressa está preocupada com a vida social
dos jogadores em noite de folga.
É, acho que como a fase boa é nossa
e a ruim deles, os caras pra não ficar enchendo
a nossa bola, estao "buscando" "notícias" que não
interessam a nós torcedores, seus consumidores.
O que eu tenho com a vida particular dos jogadores do Avaí
ou do brocolis?
Nada, não tenho nada com isso e nem me interessa saber
o que fazem quando estão desfrutando de seus dias de folga.
Poxa, tudo isso pra não dar notícias de como o nosso time está
jogando bem, de como está bem preparado e bem comandado,
e de como estão precisando de uma urgente recuperação os tricolores continentais?
Cara, ainda bem que o Elite Azul e Branca http://tullocavallazzi.blogspot.com/
está lançando o Blog investigativo, olha Rogério, tô dentro!
Se eles só querem fofocar sobre os jogadores e noticiam coisas que não interessam a
ninguém, vamos mandar bala pra cima dos caras e investigar
e fofocar e caluniar e detonar.
Tem um em especial, que sempre que entra no ar,
faz fofoca de jogadores na noite, acho que o cara
não dorme e não namora, tem tempo né???!!!

Protestos no sacolão do estreito


Como postei abaixo,
os caras de brocoli já estão surtando,
olha só a posição desses aí ao lado.

Postura correta, prontos pra vestir
a camisa de força.
Os feios tão fazendo protesto lá
no continente, essa tarde.
Oh sofredores! desgruzem os braços (antes de vestirem a camisa de força) e
transformem o campo
em plantação de brocoli,
criem um sacolão e
aproveitem pra guardar os gols tomados.

Café faz mal?

Será que café faz mal?
Nossa mãe eu tomo um monte e nunca perdi a sanidade.
Mas lendo o comentário sobre o jogo de ontem,
do Sr. Polidoro Jr em seu blog,
comecei a desconfiar que a mistura café com brocoli
é letal, faz mal pros nervos e pra mente.
Cuidado com essa mistura,
acho que tem como efeito colateral
a insanidade doentia dos que vendem sua alma.

"Barulhinhos" desesperados!


Não vou dizer que estou impressionada
com a grande secação do outro lado,
porque estou mesmo é encantada.
Os caras estão mesmo rangendo os dentes,
trincando tudo, estão insandecidos, babando,
violentos até, caberia uma internação urgente!
Quanta "alegria" funesta com a derrota de
nosso grande time, quantos foguetes ouvi,
todos falhando, estalido fraco, deve ser
os que foram guardados na Copa do Brasil.
Mas como nosso time jogou bem no segundo tempo,
o Vila se acovardou diante de tanta coragem,
recuou e torceu, torceu para que seu goleiro
continuasse fazendo mágica, e deram sorte,
a nossa bola não entrou, faz parte!
Como lastimar uma derrota assim?
Tudo bem que deixamos de somar pontos na tabela,
mas quantos ganhos em coragem e ousadia,
em luta e garra, por isso, entendo perfeitamente
os barulhinhos após o jogo,
quando não se tem time,
quando não se tem garra,
nem beleza em campo,
soltasse foguetes desesperados,
falhos, fanhos, famintos, invejosos
foguetes guardados.
No final, quando tudo estiver consumado,
todos os foguetes serão nossos
e restará apenas aos desesperados,
arrancar os cabelos e serem internados.
Porque o nosso time é pura classe e
foi mais perigoso no jogo que seu adversário,
por isso foi neutralizado a qualquer preço
por um goleiro inspirado.
Prá cima deles Leão!

terça-feira, setembro 16, 2008

Max que coza!

"Tem diz que de noite é assim!"
Noite do Max, goleiro do Vila,
noite do Evando, que deveria ter saido jogando,
bola na trave e pénalti perdido.
Os secadores estão lá fora soltando foguetes,
vocês acreditam nisso?
afinal de contas, não dá pra solta pelo time deles,
que só perde de goleada,
mas digo uma coisa aqui;
enquanto os caras de brocolis estiverem
nos secando, é porque estamos no caminho certo.
Perdemos na noite de hoje, onde um goleiro
resolveu pegar tudo.
Faz parte do jogo, faz parte da guerra,
recuar para avançar na próxima batalha.
O mundo continua azul!

Clima seco e secação, quero mais saúde!


Hoje a batalha é em campo seco,
saimos da grama molhada, da lama e do vento
para um clima totalmente diferente,
mas na guerra não se escolhe nada,
se luta!
Lançaremos então nossa visão,
nossa escuta e nossas almas para além ponte,
são eles lá, nos defendendo,
e nós aqui, os fortalecendo,
com nossa crença nos guerreiros azuis.

A concentração a cada jogo deve ser mais forte,
sabemos que temos inimigos próximos,
que estarão com os seus ouvidos e olhos grudados
no rádio ou na telinha,
a seca é em Goiás,
mas a secação está logo alí.
Daqui ouço o ranger dos dentes
e o choro das "viúvas tricolores",
doentes por nossas conquistas.
"Quero mais saúde!"
Pra cima deles todos Leão,
os em campo molharão o gramado seco
com seu suor,
e nos torcedores, nos vestiremos de azul
e branco, camisas, bandeiras, bonés,
calções e eles?
Eles que peguem seus lenços pretos,
porque as lágrimas vão rolar nos olhos
deles, "as viúvas" doentes,
eles já eram!

segunda-feira, setembro 15, 2008

A imagem da Batalha

Batalha do Avaí, óleo de Pedro Américo sobre um dos últimos episódios da guerra do Paraguai, ocorrido em 11 de dezembro de 1868. (Museu Nacional de Belas-Artes, Rio de Janeiro.)

Dizer o que?
A imagem diz tudo.
Avaí, não há tempestade que nos detenha,
nem inimigo invencível,
cairão todos sob nossos pés.
Lutar até o fim!
Esse é nosso nome,
essa é nossa Batalha!

Com a alma encharcada

Amanhã nossos guerreiros
de alma nova, encharcada pela vitória da raça,
estarão em campo
seco ou molhado, já não nos faz diferença.
Pois esses Homens de azul, a cada jogo
transformam o nosso nome de batalha,
Avahy, em nome de guerra, Avaí.

Invadam a Vila, guerreiros,
tomem possem de mais essa terra,
finquem nossa bandeira no verde gramado de Goiás.

Vocês tem coração de Leão;
vocês são os melhores, os maiores
não tenham vergonha disso,
invadam a Vila e tragam mais essa
vitória, pois na sexta, já arrancamos do nosso peito
a alma da derrota.

Entrem em campo sem a vil modéstia,
pois com a "humildade excessiva não se
consegue nem atravessar a rua,
sob pena de ser atropelado por uma
carrocinha de chicabom."

Mostrem a todos o que vocês
conquistaram com seu suor:
uma equipe briosa, entusiasta, segura de si mesma
e dos próprios méritos, assim são vocês jogadores do Avaí.

domingo, setembro 14, 2008

brindemos, tim-tim-tim-tim-tim 5 vezes


Leão, ilha, sol de domingo se pondo,
cervejinha já tomada, pudim de leite na sobremesa;
5 motivos para ir dormir feliz e
na segunda, desfilar vestida de azul,
por uma passarela tropical,
com vistas para Ponte e banhada
de água salgada por todos os lados,
maresia com cheiro de berbigão.
O paraiso é aqui, nesse pedacinho de terra
azulzinho, a Ilha sabe se comportar,
se embeleza no dia certo, quando nos
preparamos para uma nova semana,
e os além mar, que torcem por nós,
comemoram conosco a alegria de saber
escolher, entre o céu e a terra,
torcer pelo time da ilha,
esse grãozinho azul que descansa sobre o mar.
Boa Semana, até terça na vila,
sou mais a ilha!

Domingo com a nossa cara

BOM DOMINGO AVAIANOS FELIZES!
Não tem como não passar um agradável
dia de domingo, nós avaianos temos
tudo para saborear, degustar calmante
esse lindo dia de domingo.
Sol, céu azul, friozinho, vitória com a nossa cara,
o sapo tá morto, a alma lavada,
a cerveja gelada, a carne na grelha,
a tarde fagueira vai se perder e a
noite chegará com mais sport pra
gente se animar.
Bom domingo, domingo azul!

sábado, setembro 13, 2008

Arrancamos do peito a alma da derrota

Ontem arrancamos do peito a alma da derrota e agora,
a humildade antes excessiva, deitou-se no gramado
molhado da ressacada e morreu !

O jogo, devido ao estado do gramado e
as condições climáticas da noite que tornou-se inesquecível,
virou uma verdadeira batalha,
"lançando-se almas contra almas, camisas contra camisas,
sangue contra sangue", mas os nosso rapazes lançaram
ao gramado um tempero a mais:
não limitaram-se somente a jogar o Futebol,
eles acreditaram que são os melhores,
os maiores e a confiança, que no momento,
encouraça os nosso jogadores,
trouxe-lhes a justa Vitória.

Que fortaleza !

A Batalha das batalhas,
assim foi o jogo que acabei de assitir na ressacada,
se alguém duvidava que aqueles homens
de azul, fossem verdadeiros guerreiros,
depois do jogo de hoje passou a acreditar,
no que sempre eu vinha dizendo aqui.
Esses time faz jus ao nosso nome,
nome de batalha, Avahy!
Chuva, vento, lama, escore contrário,
adversário malandro, catimbando,
fazendo anti-jogo, e nossos guerreiros
ali, presentes, todos dando o sangue,
e suor.
Vi alguns mancando, mas correndo
como maratonistas gregos;
vi outros exaustos, mas lutando
como se fosse o primeiro minuto da batalha,
e vi que quando se luta acreditando que o jogo
recém começou, que a nossa artilharia é melhor
e mais bem equipada, que o comandante sabe
a hora certa de lançar sua artilharia de frente,
o tempo, esse insensível brincalhão, retrocede,
se acalenta, passa mais lento e espera,
espera pela bola certa, o lançamento do mestre
Marquinhos nos pés do "manco" William.
Suor gelado, enlameado, sangue azul
e no final, o comandante "dança" feito criança
no verde molhado não pela chuva,
mas pelo suor de seus comandados.
Avahy, a Batalha das batalhas,
Que fortaleza !

sexta-feira, setembro 12, 2008

Nós e a Natureza

Avaianos de coração azul,
não tem clima que nós impeça,
não há chuva que nos molhe,
nem vento que nos derrube,
juntos, vamos nos unir a esses
fenômenos da natureza que tem jogado sim,
a nosso favor.
Mãe natureza e nós todos,
em campo para mais uma batalha
dessa guerra que é o brasileiro.
Avaianos, hoje é compromisso,
é vital a nossa presença.
A chuva, o vento, a camisa azul,
a nossa torcida, vamos!!!

quinta-feira, setembro 11, 2008

Que merda!! Isso mesmo, MERDA!

A matéria está postada no ClickRBS, e quando li a reportagem não acreditei que um roteirista
fosse tão incapacitado, a ponto de não ter a menor sensibilidade no trato com a paixão de muitos brasileiros, impressionante, realmente a nossa "elite intelectual" tem facções de pura ignorância, fantasiadas de cabeças pensantes com canetas na mão, "doutores" da inteligência nacional e que com verbas do governo, fazem tanta coisa ruim nas telas e fora delas.
Não podemos nos calar, temos sim que mostrar nossa indignação e não deixar que nos
vistam nariz de palhaços, principalmente esses moços que dizem levar o nome do Brasil
para o mundo.
Em que país eles vivem?
Fazem parte daqueles que se mudam para o exterior e só pensam em agradar a mídia
européia ou americana, qualquer semelhança com os jogadores nacionais que migram pra fora,
não é mera coincidência, vendidos!
Leiam um pedaço da materia muito bem feita pela reporter da RBS:


Notícias

Avaí 11/09/2008 07h10min
Avaí simboliza Série B no filme Linha de Passe, de Walter Salles
Roteirista do longa premiado em Cannes explica a brincadeira com time catarinense
Ana Rosa -
ana.rosa@rbsonline.com.br
Imagine como seria uma conversa entre corintianos, na reta final do Brasileirão do ano passado, preocupados com a chance de rebaixamento e conjecturando os possíveis rivais na Série B em 2008. É neste cenário, dentro do filme Linha de Passe, de Walter Salles e Daniela Thomas, que o Avaí faz uma "participação especial". No diálogo, alguns outros times são citados, mas a aparição do Leão da Ilha é que provoca a risada na mesa. A brincadeira do filme, que ainda não tem data prevista para estréia nos cinemas catarinenses, já rendeu posts em blogs e tópicos em listas na internet, comentando a citação do time azurra no longa-metragem.
A conversa em que a equipe da Capital é lembrada conta com a participação de Cleuza, mãe de quatro filhos e grávida do quinto, interpretada pela atriz Sandra Corveloni, vencedora do Leão de Ouro, no Festival de Cannes.
Os torcedores do Avaí, no entanto, não precisarão se preocupar com a forma como o time é tratado na ficção. Quem garante isso é o roteirista do filme, o pernambucano George Moura, que afirmou que a intenção foi apenas fazer uma brincadeira, sem ofender os simpatizantes do "time do Guga".(
minha observação: o desgraçado ainda cita o nome do Guga)
Confira abaixo a entrevista com Moura, onde ele conta mais sobre a idéia de incluir o Avaí no filme:
clicRBS: Como que surgiu a idéia de citar o time do Avaí no Linha de Passe?

George Moura: É uma brincadeira que ocorre com a ameaça do rebaixamento para imaginar contra quem o Corinthians poderia jogar; imaginar um Corinthians x Avaí. No filme, são dois irmãos que estão na mesa com a mãe e o Avaí surge de maneira aleatória. É uma citação aleatória, mas é para fazer uma comparação de quais adversários um time grande, de tradição, de São Paulo, teria que enfrentar (na Série B). Também se fala em outros times, como o 15 de Jaú, e o que faz a mesa rir é o Avaí. Quando um time grande cai, existe a tristeza de cair e também a felicidade de ir ganhando todas as partidas.
(outra observação: de nós o Corinthians não ganhou seu "moço")

A matéria na integra está no link abaixo:
http://www.clicrbs.com.br/clicesportes/jsp/default.jsp?tab=00003&newsID=a2174401.htm&subTab=00150&uf=2&local=18&l=&template=&section=noticias

Gustavo Kuerten

No dia 10 de setembro Ele nasceu,
nasceu manezinho,
nasceu campeão,
nasceu avaiano !
e depois de nascer assim...
bem, a história já tem o nome dele,
o mundo o reconhece,
Paris conhece seu coração de saibro e
no Brasil é imbatível, sem comparações.

A camisa que ele veste atualmente?
Vá na ressacada e veja!
Parabéns Gustavo Kuerten,
nossa GUGA !

Estatística, Puff!!!


"MAX QUE COZA!"
NEM NA ESTATÍSTICA DOS CARAS DÁ PRA CONFIAR?
QUER DIZER ENTÃO,
QUE O NOSSO MARTINI É O TERCEIRO MENOS VAZADO?
E O PESSOAL COLOCA O CARA EM QUARTO?
AINDA BEM QUE APRENDI:
MUITAS VEZES O QUE LEMOS NA IMPRESSA É APENAS REAL,
MAS ESTÁ MUITO LONGE DA VERDADE.
VAI VER OS CARAS QUE FAZEM A ESTATÍSTICA
NO SITE DA GLOBOESPORTE.COM, TEM PELO
MENOS UMA COISA PARECIDA COMIGO:
FIZ 5 VEZES A DISCIPLINA DE ESTATÍSTICA, DESISTI
EM TODAS, COISA MAIS DIFÍCIL,
NA QUINTA VEZ QUE ENTREI NA SALA DE AULA,
O PROFESSOR ME DISSE:
- FICA ATÉ O FINAL DO SEMESTRE QUE EU TE PASSO,
PELO AMOR DE DEUS, NÃO AGUENTO MAIS TE VER ENTRANDO
TODO SEMESTRE E DEPOIS SUMINDO!
(Parace mentira, mas não só sumi de novo, como
desisti do Curso, fui fazer Filosofia, bem, aí tinha a
tal de Lógica... essa história eu conto depois)

Seleção amarela x Seleção Boliviana

Não venham me dizer que aquela seleção
com a camisa amarela, que jogou ontem
contra a Bolíva, era a seleção brasileira.
Porque se foi, se foi mesmo a Seleção Brasileira
de Futebol, nos dias de jogo vou pegar um
vt das verdadeiras seleções do nosso pais,
colocar na TV e assistir, e "vou tomar
uo chá de cadeira, esperando a queda
do Ricardo Teixeira", como diz o grande
comentarista esportivo Juca Kfouri,
do Ricardo, do Dunga, do Ronaldo, do Robinho
todos peladeiros de pátio de colégio, certo Prates?
E os nossos "pseudos-craques" saem do campo
dizendo que a Bolívia veio muito fechada, sem espaço
para se jogar, oras bolas!! os caras querem jogar sem adversários do outro lado?
Feliz era a turma que assistiu o Garrincha,
pra ele, todos os seus marcadores chamavam-se 'Joãos'.
Bem se decidirmos não ficar na cadeira, tem uma
solução melhor, assistir na resssacada, sexta
feira, os que vestem a camisa azul e branca,
esses sim, vale olhar, gostar e se apaixonar.

Brasil 0 x 0 Bolívia (com um homem a menos):
"O empate deprime e desmoraliza os jogadores,
o juíz, os bandeirinhas e o público.
É trágico, um sentimento assim universal de frustração...
De fato, uma partida sem gols não existe, não
chegou a existir." (Nelson Rodrigues)

quarta-feira, setembro 10, 2008

Martini, esse "drink" está entre os cinco melhores

GLOBO ESPORTE.COM
Fato curioso é que entre os cinco menos vazados da primeira e segunda divisões do futebol brasileiro aparece outro goleiro que atua na Série B: Eduardo Martini, do Avaí. Ele fez 42 jogos e sofreu 40 gols, média de 0,95. Confira o quadro abaixo.

OS CINCO MENOS VAZADOS DO BRASIL (NA MÉDIA)

GOLEIRO CLUBE JOGOS GOLS SOFRIDOS MÉDIA
Victor Grêmio 33 21 0,63
Felipe Corinthians 47 38 0,80
Magrão Sport 56 53 0,94
Eduardo Martini Avaí 42 40 0,95
Castillo Botafogo 38 38 1,00

Pois é turma, sem alarde, sem estrelismo, sem mídia local e
com um gol histórico, essa Avaí fax coza !

Tocha, amizade e Futsal

Recebi o e.mail abaixo da minha querida amiga Vivian,
parceira das épocas do Futsal, o nosso time foi Penta-campeão Catarinense,
e a Vivian, mas conhecida como Tocha era uma das jogadores desse incrível
time feminino, que trouxe para Ilha 5 títulos, sem patrocinio, sem ajuda, na cara
e na coragem e claro, com um grande futebol nas quadras de todo o Brasil.
O Hino do time foi composto pela Tocha, iamos cantando no ônibus enquanto
nos deslocavamos para os estádios, tanto aqui em Santa Catarina,
como em São Paulo, Porto Alegre, Canoas, lugares onde disputamos Brasileiros
e Sul-Brasileiros.
Tenho tantas histórias de alojamento e vestiários, que dariam pra encher um outro
blog, um dia conto aqui.
Agora, adivinhem quais as cores desse penta-campeão?
Claro, azul e branca!
Vou reproduzir o e.mail da Tocha-a Ruiva, porque no inicio desse blog, ela foi minha
primeira grande incentivadora, eu não escrevia sobre o Avaí, vocês vão perceber
se lerem minhas postagens mais antigas.
Passei a escrever sobre o futebol quando
li o blog do Tullo e tive seu incentivo.
Ontem eu enviei um e.mail para ela dizendo pra que entrasse no meu blog e
assistisse ao video sobre a moça que entra no vestiário errado, então hoje
recebi essa resposta:

Oi Kk!!
Que vídeo inteligente, facilmente feito por uma mulher.
Bem, aproveitei para espiar seu blog, que confesso há tempos eu não visitava;
e fiquei feliz e triste:
- Feliz por ter tantas matérias.
- Triste por ser só do Avai.
- Feliz por você dividir suas sábias opiniões sobre futebol.
- Triste por só falar do Avai.
- Feliz por reencontrar figuras da minha época, na mídia do futebol feminino.
- Triste por elas estarem jogando no Avaí.
- Feliz por ter tomado esta dimensão e com o sucesso.
- Triste por ter deixado de ser o blog, onde apenas os sortudos de terem lhe conhecido, desfrutavam do privilégio de suas linhas mal acabadas.
Mas enfim, terei que engolir meu orgulho alvi negro,
e evidenciar o grande sucesso da Instituição Avai,
tão bem descrito no seu blog, respeitar o amor que tens por este time,
reconhecer a iniciativa do Avai no futebol feminino,
mesmo que tenha sido, apenas de abraçar esta causa do canto do rio,
encabeçada pelo Diogo,um guerreiro incansável.
Um abraço forte e grande, não pares de escrever nunca mais, é um dom que Deus lhe deu! Tocha!

Me emocionou, primeiro por se tratar de uma pessoa
que adoro e que vivemos muitas coisas legais quando
tinhamos o nosso time de Futsal,
segundo porque conheço sua capacidade intelectual
e portanto, só posso me orgulhar dos elogios,
-Feliz por ela ter gostado,
-Triste por ela ser alvi-negra,
Brincadeira amiga, te adoro obrigadão!

Seleção e seleção

Não tenho falado da seleção brasileira
aqui no blog, não sou apaixonada por essa
seleção do Dunga, espero que um dia ela
me cative, assim como me cativaram
as de 58,62,70 e 82,
me apaixonei por essas porque,
"...o futebol brasileiro que é brasileiro de verdade
não tem ângulos retos...
Assim nasceu um estilo, aberto a fantasia,
que prefere o prazer ao resultado." (Eduardo Galeano)

Mas como sou viciada em futebol, devo sentar
hoje na frente da TV e morrer de saudade
daqueles homens vestindo a camisa amarela,
jogavam sem saber que jogavam,
sem motivos, sem relógio e sem juíz.

terça-feira, setembro 09, 2008

Marília, que mulher!

Marília, cidade com nome de mulher,
time com nome de mulher,
até que enfim, uma mulher que conseguiu
distrair o Santo André,
impossivel não comemorar essa vitória
tão feminina.
No sábado eu havia pedido para Catarina
a Santa, distrair o André, não deu certo, acho que a moça tinha uma queda
pelo Santo e quem se distraiu foi ela, quando deixou aquela bola bater
na trave e voltar para o André.
Bendita Marília!

Vestiário errado - Atitude é tudo!

video

Meninas, o que vocês fariam ao descobrir que entraram no vestiário errado?

O video mostra a solução!

Estádio Pequeno




Conheci o estádio Adolfo Konder, minha casa fica muito
próxima e quase todos os dias eu passava por ali,
muitas vezes fui ver jogos e até mesmo
uma vez entrei para jogar, na época não havia futebol
feminino mas o meu colégio fez um jogo amistoso,
sinceramente não me lembro porque, nunca fui boa em detalhes,
eu lembro sim, dá minha alegria de poder com minhas amigas
entrar no campo do jogo, para nós aquele estádio era
tudo, lindo, magestoso, cheiroso, os eucaliptos perfumavam o campo,
e claro ele simbolizava a nossa "forra", iriamos, sim jogar!
e os rapazes seriam meros expectadores, claro que depois do
jogo, pude perceber que nasci para ser torcedora, nunca jogadora.

Não jogo nada foi minha descoberta nesse dia, acho que eu
deveria ter tentado ser goleira, mas fui para linha, queria
correr, quem sabe no gol eu acharia um pouquinho em meu
sangue do goleiro que foi meu pai, nunca vou saber.
O estádio estava lotado, foi muita gente assitir esse jogo
e claro, nos sentimos artistas em pleno palco.

Nas minhas idas e vindas, ao passar por ali, vi sim,
o bode pastando e nunca esqueço uma casinha de madeira,
que fica dentro do campo, acredito que pertencia a pessoa
que cuidava do campo e do bode.

Escrevo sobre isso, porque o Estádio Adolfo Konder
era pequeno e isso fazia a diferença, podiamos sentir
a respiração da torcida, ouvir o bater dos corações dos jogadores,
sentir o cheiro dos eucaliptos e até
ouvir os vizinhos que participavam da partida.
Hoje, lendo Nelson Rodrigues, uma frase dele
me fez relembrar esse campo:

"E não resisto a tentação de fazer, ainda uma vez mais,
a apologia do campo pequeno.
Ele apresenta vantagens consideráveis:
- antes de mais nada, é lírico, aconchegante e cálido
como um galinheiro. No Maracanã, há entre nós
e o jogo uma distancia irredutível.
Todas as nossa relações com a partida são modificadas.
E, de fato, que espécie de élan, de glorioso espasmo, de furiosa
adesão podemos ter, se tudo é tão vago, longínquo,útopico?
- a distancia desumaniza os fatos, retira
das criaturas todo o seu conteúdo poético e dramático."

Fiquei pensando, imagina se ele, o Nelson, tivesse conhecido
o nosso "pasto do bode", com certeza teria se
apaixonado perdidamente e jamais voltaria
ao Maracanã, viveria aqui na ilha e claro
seria torcedor do time dono desse "campinho"
cheiroso e pequeno.

segunda-feira, setembro 08, 2008

Rui , palhocense!



Hoje vou confessar minha total simpatia pelo
ex-técnico e agora comentárista Rui Guimarães.
Como técnico não preciso comentar, o cara é muitas vezes
campeão;
Como comentárista, sempre muito poderado e agradável,
com aquele jeitinho mineiro de falar, vai nos cativando e
nos ensinando muito sobre futebol.


Tive a oportunidade de conversar com ele no aniversário
do Avaí, me disse que está terminando um livro, que com certeza
vou ler, ele deve ter muitas histórias pra nos contar.


Admiro o seu amor pela nossa terrinha, aqui ele escolheu
para morar e desfrutar a vida e ele deixa transparecer que
sabe curtir muito bem Florianópolis, homem de bom gosto,
sem sombra de dúvidas.


Agora está vivendo na querida Palhoça, terra de meu inesquecível
Tio Walmor Luz, avaiano da gema e de nosso governador Ivo Silveira
que também tive o privilégio de conhecer, famílias avaianas.


Aliás, Palhoça é avaiana! Alguém duvida?
Agora me resta esperar pelo livro do Rui,
mais um que com certeza ira me ajudar a escrever no Blog,
adoro aprender com quem sabe, com quem tem o que contar.
Beijo grande pra ti Rui e para todos os Palhocenses.
Foto: Andréa, filha do João Salum e Rui Guimarães.